A cerâmica me proporciona uma harmoniosa convivência com os elementos da natureza, onde encontro inspiração, exercito o olhar e vou organizando as idéias. Através das argilas, penso em formas, estruturas e texturas. Canalizo as energias da terra, da água, do vento, do fogo e do ar. Assim, sigo idealizando, concretizando e realizando mais um trabalho.

Sinto a conquista individual do meu tempo e espaço, um exercício de constante superação em que é preciso estar sempre aprendendo, aprimorando e buscando novos desafios.
É como a vida, uma trajetória onde o aprendizado não tem fim, a realização é uma eterna busca pelo belo, pela sintonia, uma forma de expressar além da emoção. Não deixa de ser uma maneira de contar história e trazer mais luz a alma, onde encontro a paz e o equilibrio para continuar seguindo o meu caminho..........



segunda-feira, 2 de julho de 2012

Últimas da série bules girassóis........



......esses nominei como Teapots Zen, ficaram mais suaves. Essas alças de fibras são mais decorativos, mas funcionam bem. Podem ser substituídos por alças de bambu, ficam bem ZEN também.
Tecnicas utilizadas, torno elétrico e modelagem. Argila Branca Farias. Atmosfera oxidante 1240 graus.

7 comentários:

  1. Uma beleza extremamente original.Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, se tiver um tempinho visite o blog do grupo de poetas que participo em Belford Roxo RJ, o Gambiarra Profana, e veja um trecho de nossa performance no Teatro Sesc Nova Iguaçu RJ, leia também o texto e se puder dê sua opinião no comentário, sua visita é muito importante pra nós. Desde já agradeço o carinho.
    Link abaixo:

    http://gambiarraprofana.blogspot.com.br/2012/07/malditas-belezas.html

    Arnoldo Pimentel

    ResponderExcluir
  3. OI Bethinha............Parab'ens...
    Quanta suavidade neste teu trbalho! amei...
    Vc nao esta a participar do Contaf?
    saudades..

    bjs

    ResponderExcluir